Archive for the ‘música cd’s’ Category

h1

A céu aberto

abril 6, 2008

Verdade, muita gente acredita que lançar um cd ao vivo é apenas uma forma de conseguir uns bons trocados a mais.Pode ser. Porém acredito que o caso do Nenhum de Nós com esse maravilhoso, A Céu Aberto, não seja esse. A respeito: O Nenhum de Nós tem repertório e histórias na bagagem, para ser uma das maiores bandas do Brasil(em relação a mercado), em contrapartida disso preferiram ser fechar no mercado do sul, e pelo jeito não se arrependeram. Pense nas bandas mais importantes dos anos 80, o Nenhum foi a única que não se rendeu ao acústico MTV. Não que não tenham produzido um acústico, na verdade 2, o primeiro em 1994 e o segundo em 2004, os dois sem os padrões exigidos pela emissora acima, e com um nível superior a qualquer acústico feito no Brasil, principalmente o segundo.
No final do ano passado eles resolveram lançar o primeiro ao vivo elétrico oficial da história da banda em 21 anos de estrada. O repertório? Um deleite aos fãs, e aos apreciadores em geral do rock nacional. O CD/DVD abre com Dança do Tempo, canção nova do último disco de estúdio da banda, Pequeno Universo.  Na sequência uma das mais belas e marcantes canções do rock brasileiro, Camila, Camila. Você vai lembrar de mim, surge com seu riff inicial inconfundível, e com sua letra atemporal. A primeira inédita do disco é Santa Felicidade, música alto astral total. Amanhã ou depois, é um dos maiores clássicos do grupo dessa última década, lançada originalmente no disco “histórias reais, seres imaginários” de 2001, e que até hoje é música garantida nos shows da banda. Obsessão , é uma letra mais séria, e desconhecida do grupo, quebrando um pouco a sequência do disco. cabe nesse momento colocar um parênteses aqui: O Nenhum de Nós consegue falar de amor de tantas maneiras diferentes que nunca fica repetitivo ou cafona. E uma das formas mais bonitas, se encontra na faixa Eu não entendo, falando de instabilidade e dúvidas em um relacionamento. Diga a ela, surge como uma surpresa para os fãs mais antigos, pois a muito tempo não pintava no repertório do conjunto. Outro Hino, sobre o tempo, quem tem minha idade ou mais vai se lembrar sempre como “a música da novela”, clássico. Paraíso outra excelente canção que resurge no repertório, trata nas palavras do vocalista Theddy Corrêa: “Um cara arrependido, que fez bobagem, e que faz de tudo para correr atrás do tempo…” , essa música trata de uma das relações dos integrantes da banda, e pelo fim da música e sabendo que todos no grupo são casados, valeu a insistência. Da janela, música do disco “Paz e Amor” de 1998 trás em sua letra uma bela história de amor na cabeça de um rapaz, e da uma excelente sequência a Paraíso . Cabe um outro parênteses aqui: O Nenhum de Nós sempre gostou muito de fazer novos arranjos para suas músicas, porém a versão mais acelerada de Da janela, não ficou nem perto da original, assim como a versão mais tradicional gaúcha para Extraño, que acabou deixando a música aquém do que ela pode oferecer. Desejo outra inédita do disco, fala no seu refrão “..aprendi com tantos erros, isso foi demais pra mim..”, sim mais uma música de relacionamento, mas sempre com a classe do quinteto. A cantora colombiana Ivone Gúsman, é recebida no palco para fazer um dueto com com Theddy em “Igual a Ti”  numa versão em espanhol. Vou deixar que você se vá música mais famosa da banda lançada nos anos 90, tem uma das melodias mais bonitas que o conjunto já fez, e mesmo falando de amor(ó, não diga!) levanta qualquer difunto em shows. O show se encaminha para o fim, e Paz e Amor, não poderia ficar de fora desse projeto. Falar o que da música, com sua letra simples, conta uma bela história, maravilhosa, da vontade de sair dançando, e o refrão é daqueles que você pega de imediato. Fechando o CD/DVD,  Astronauta de Mármore, sem comentários, junto com Camila, Camila e Sobre o Tempo, formam as três canções de mais sucesso da banda. Se você é amante dos anos 80 e do Pop rock nacional compre sem medo. Maravilhoso!

Anúncios
h1

Rock progressivo do diabo de butique

março 30, 2008
 Qual seria a capa original da obra Misplaced Childhood do marillion?
marillion_misplaced.jpg
87819gmok_w.jpg
hehehehehehe….bizarro…se fosse o michael jackson a gente entenderia né!?
h1

Comandando!

março 28, 2008

blacksabbath-masterofreality1.jpg

Não tem como discutir, todos os discos do Black Sabbath na fase que Ozzy estava no vocal, são clássicos. Aconpanhado pelo trio, Geezer Butler(baixo), Bill Ward(Bateria), e pelo riff man Tony Iommi(guitarra), essa banda definiu a música pesada. Master of reality pode não ser seu disco preferido dessa fase inicial da banda, porém quem o conhece sabe que é um discaço, e que grande parte do seu repertório ainda é presença certa nos shows da banda(bom, quando ela se reúne…rs*). E é uma dessas faixas que abre a bolacha(sim, estamos em 1971), Sweat Leaf  e sua maracação de guitarra constante(ó, isso é Black Sabbath né!?),  seguida de outro clássico After Forever, com uma linha mais tradicional de rock. Embryo é uma pequena faixa instrumental levada na guitarra que serve de ponte para o maior sucesso do disco Children of the Grave. Orchid, composição voltada para a música clássica, é outra faixa instrumental belíssima. Outra faixa tradicionalmente Sabbástica, trata-se de Lords of this world. Cantada pelo batera Bill Ward, a balada Solitude da um ar mais calmo ao disco, que volta a ficar Sabbástico na faixa que encerra o disco, Into the void.

Ano:1971

Faixas:08

Formação: Ozzy Osbourne(vocal), Tony Iommi(guitarra), Geezer Butler(baixo) e Bill Ward(bateria)